Gestos pequenos, gestos gigantes

Fones de ouvido. Compenetrado. Chegou no guichê para recarregar o cartão do metrô:
“Carrega com 50 reais!”
A moça falou: “Bom dia!”
Ele tirou o fone das orelhas:”O quê????”
Ela respondeu: “Eu disse bom dia!”
Engasgou, sem graça, desajeitado respondeu: “Mil perdões! Estava noutro mundo!” – e com um sorriso tímido – “Bom dia pra você também!”
Trocou-se bilhetes e notas.
Na hora de ir embora, a moça do guichê disse: “Tenha um bom dia!”
E ele, já sorridente e de certo modo feliz retrucou: “Obrigado e um ótimo dia para você!!!”
E partiu rumo a gare com um sorriso aliviado com humores mudados, acalmados.

Terça, 18 de outubro de 2011 às 10:18