Escritos antigos e (in)completos XI

Como poderíamos nos perder nestas linhas e conexões,
Querendo encontrar no delírio eletrónico.
Uma pessoa,
Uma verdade.

Talvez hajam alguns misunderstoods,
Mas as interpretações jamais falsas,
Incompletas, talvez…

Se me prendo a alguns detalhes
É porque me falta substância.
Em letras, codes e uncodes
Pouco se encontra ao que se apegar.

Portanto, cara caipirinha,
De vestido de xita
Com rendas e babado,
Fita vermelha no cabelo,
E toda ingenuidade,
Deixe este lobo velho
Sonhar
E se deixar levar pelas ondas deste monstro cibernético…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s