Escritos antigos e (in)completos XXVIII

Bananeira declamou o Sutra do Coração acreditando que isso traria paz e concentração.
Mas nem tudo na vida dele era mais calma. É como se a cada dia uma hiroshima explodisse em sua mente.
Suspirou e declamou:
“Sobre o Ipê,
Amarelo e marrom
Pula, galho, galho, pula”.


12/07/2011




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s