Avô

Às vezes, para ir da minha casa para alguns lugares, atravesso o cemitério da Consolação.
É curioso transpor este lugar potencialmente triste e assustador. Nada disso me incomoda, me assusta ou entristece.
Reconheço alguns nomes importantes nas lápides. Alvares Penteados, Malufs, Mário de Andrade e Monteiro Lobato.
Mas dois nomes me chamam a atenção. Um pela presença e outro pela ausência.
Quem poria num filho o nome do grande herói gaulês Vercingetorix? Curioso. Olho para os outros nomes no jazigo e não encontro nenhum Asterix ou Abraracurcix.
O outro nome que nunca encontrarei mas que sei que está guardado em algum lugar por lá carrega o meu sangue: Primiano Venturoli.
Quem poria o nome do primeiro dia do ano no filho?
Condenado que foi a ser jogado no jazigo emprestado da família importante de um (querido) tio meu. Condenado por não ter sido o que se esperavam que fosse.
Ele está por lá. Em algum lugar. Abraçado a algum Plínio Barreto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s