Toda vez que essas músicas me vêm à cabeça é sempre sinal de que preciso partir.
Viajar para que eu reconstrua o que se quebrou.
Foram assim tantas vezes.
No entanto, o tempo, esse implacável senhor de tudo e de todos e que me tirou tanto, hoje tira de mim a possibilidade de sentir o gosto do pó da estrada nos olhos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s