Dores de partida

Como me dói ver seu cansaço
Você que acordava cedo pra cuidar da família.

Como me dói ver seu esquecimento
Você que eu via desenhar em qualquer pedaço de papel projetos de casas que sonhava construir.

Como me dói ver seu desequilibrar
Você que um dia me aguentou no colo.

Como me dói ouvir seus ais
Você que cantava tantas músicas que jamais esquecerei.

Como me dói sentir sua fúria
Você que com uma mão no cabelo do meu pai o acalmava.

Como dói ver você preocupada com tudo
Você que já fez tanto por tantos.

Saudades de não sentir essas dores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s