Ignorância

Outro dia uma amiga me pediu
Uma visão masculina
Para os males do seu coração.

Ignorei, não respondi.
Nada digo
Sobre algo que desaprendi.

Não foram anos de ignorância.
Bastou uma só dor muito grande,
Para encerrar a sapiência.

Por isso, se hoje me perguntam:

O que é o amor?
Digo que ele é rosa e tem espinhos.

Daonde vem o amor?
Digo quem de um sobradinho lindo
No alto de uma montanha.

Como se vive do amor?
Redigo que não se vive de sofrimento.

Como se esquece um amor?
Daí lembro do tempo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s