Caminhada noturna pela avenida Paulista

Favela ou comunidade?
Elemento ou cidadão?
Crack ou macarrão?

Nas escadarias das igrejas,
Nos bancos de praças,
Na porta dos bancos,
A miséria viceja.
Presente da sociedade
Serviço da coisa publica.

E na avenida,
Em cada canto,
Escada tanto,
Os morlocks paulistanos,
Os mortos-errantes da cracolândia
Assustam o alvo senhor e a limpa senhora.
Enojam o asséptico político.
Assombram cada ser que não quer ver a realidade despejada entre sacos de lixos e colchões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s