Da doença como afirmação da vida.

Para mim, ele veio como uma dor aguda em uma noite.
Na verdade foram muitas noites até eu me convencer de que havia algo de errado.
Mas a dor é sempre um aviso.
E uma opção.
Quando fui diagnosticado, não acreditei.
Mas acreditei.
Foram mais de dois anos de uma vida esquisita.
Uma vida de negação, rejeição, peregrinações infinitas a hospitais.
Uma vida de reencontros.
De um reencontro em especial. O de mim mesmo.

Ainda é uma vida esquisita.
Mas agora posso dizer e digo:
A vida é boa.
A vida é do caralho.
A vida é de foder.

Um comentário sobre “Da doença como afirmação da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s