00:30

O vazio da meia-noite e meia trás 

Os bebados do boteco da esquina. 
Eles ocupam com barulho a solidão da minha cama. 
Mas neste quarto tudo é ascético demais.
Faltando o cheiro do calor de corpos que se esfregam. 
Faltando a cola que mina por entre as pernas. 
Faltando a água salobra do suor que as bocas percorrem. 
Falta vida aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s