U amô

Comigo é assim, seu moço. Gosto de resorvê as coisa de uma vez. Fico aperreado quando num tem uma solução. De preferência a minha solução. Mas o siô num perguntou isso, num é mesmo? Ah! Eu bebo por que sei que nessa vida as coisa do coração não se arresorve. Amô tem começo e tem fim. Não, não tem meio não. É sempre um começo todo dia até que um dia finda. Sozinho ou acompanhado. Enquanto o amô num acaba, eu bebo. Enquanto não vai embora, toco fole de boca. enquanto num morre, eu faço poesia. Mas infelizmente, num tem resolução.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s