Abandono


De um momento,
Uma existência desnecessária para os outros.
Largada ali
Recurso inútil,
Brinquedo esquecido,
Móvel velho.

Então recolhe
E olha
Não há outro lugar
a não ser para si.
Cheio de plantas ruderais, ratos, moscas, madeira e móveis velhos, cacos de garrafas de vidros.

Todos abandonados como o terreno baldio da sua existência. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s