Cemitério de ossos

Cansado de ser coveiro da minha própria vida. 

Exumo as ossadas do meu passado para cremá-las em uma pira indiana.

Vão-se as doenças
                (da alma e do corpo),
as dores
                (da matéria e do espírito),
os corações
                (paridos e partidos),
as verdades
                (absolutas e irresolutas).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s