Segundas

Ainda vou cobrar-te
Os beijos que não me deste. 
As esperanças que me roubaste. 
Os sonhos que espantaste. 
As verdades que não disseste.
E nesse dia 
      des(es)per(t)ar-te-ei 
             tempestades de paixão.
      para poder deixar-te
                             a vontade do amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s