Geomancia

Desce estelar pelo corpo. 
Uma a uma marca-se um ponto.
De dois em dois pontos traço uma reta
De duas em duas retas, planos de conquista. 
Tesão cartográfico escrito em pele. 
Começa em um sorriso 
Escorregando pelas bochechas 
Do pescoço encontra montes e um vale. 
Para confundir os meandros das suas curvas até se afogarem no sombreado redemoinho do seu sexo.  

Belezura

Era de uma falsa modéstia mastodôntica. Tinha pra si que ninguém era mais tímido que ela. Fechava-se em seu mundo-casa e nele, sozinha, era a melhor. 
Mas um dia abriu as janelas que tantos insistiam em bater. A luz a cegou e doeu na sua alma. Mas aos poucos conseguiu ouvir o que muitos já mostraram. 
Era linda.