Um café, pela manhã

Amanhece no Bixiga. 
Um rapaz, de terno e gravata, esconde-se nas escadarias pra fumar um baseado. 
Minha presença o assusta. 
Mas ao senti-la segura,
Segura o cigarro e o acende. 
Traga. Traz. 
Devorando-o com o mesmo prazer
Que bebo meu primeiro café pela manhã. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s