Você está bem?

Não. Não estou nada bem. 
Sabe, ainda tenho vida dentro de mim, mas também uma doença que me destrói e tenho medo. 
Isso não é estar bem. 
Isso é estar vivendo. 
Até onde poder chegar. 
Para poder partir.
Não queria ter mais noção de tempo, para não saber o muito do tudo que estou perdendo. 
Não nos deram a opção de saber quando vamos morrer. Mas sabemos que iremos. 
A maior crueldade da vida é essa. Receber desejos, sonhos, vontades, amores e esperança, para saber que vão se perder. 
E esse é também seu maior presente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s