Signo do meu abdômen

Quando chegou
Eu dormia.
Veio agudo
Mostrou-se crônico.

Monstruosa e inimiga dor.
Atacou no fígado.

Tentei
       sair da cama
       não chorar.
Gritei
          (para ninguém escutar).
Não havia
          pai
          mãe
          filha
Ou qualquer fantasma sagrado.

Hoje tenho em mim
A noção do solitário
Tão única como uma impressão digital:
O caminho da morte de cada um.

Machadiando

Embora ambos adorassem Machado de Assis, a única coisa pela qual brigavam era sobre Capitu. Eurico achava-a inocente e Rosalinda não.
Um dia Eurico partiu com Eulália, prima basílica de Rosalinda e a solitária doou todos os livros de Eurico para uma biblioteca.

Ornitologia

O que é a desesperança?
É um monstro gigante, cor de carne ralada no asfalto.

E por que tem esse nome?
É quando mais nada nos resta só o desespero e ânsia. Desespero de sobreviver e ânsia de permanecer vivo depois de todas as desgraças.

E por que o vermelho?
É porque é a cor do sangue que corre dos olhos das pessoas que ousaram sonhar e perderam.

Imagina que um dia, lá quando éramos pequenos, os sonhos era tudo coloridos e brilhantes quem nem as asas de um beija-flor. Voavam rápido, De flor em flor. Polinizando e levando vida.

Mas sempre chegam os homens grandes e pisam em cada um deles. Caminhando por um rio onde o brilhante das asas se misturam com o vermelho do seu sangue. 
Homens que de dia andam por aí como gente comuns. E na noite saem escondidos na escuridão, alimentando os pesadelos, escuros como as asas de um urubu. Com sede de sangue e de esperança.

Nós, os idiotas, queremos viver de sonhos, mas apodrecemos nos pesadelos. Os gigantes chegam e matam cada um dos passarinhos para dar de comer aos infernais abutres.

Falo de vida, da vida real. Viver é o eterno passear sobre os cadáveres dos nossos beija-flores

 A cada sonho que se cria, a cada esperança que forma sempre tem um urubu de perto. E de nada adiantará que o beija-flor seja grande, afinal beija-flor grande não voa. Mas os urubus, enormes e portentosos, voam alto por horas. Tal como o desespero. Espreitando os sonhos de cada um.
Por isso, caro leitor. Recomendo-lhe a não sonhar. Sonhar coisas melhores. Toda conciliação será quebrada, Todo desejo será desprezado. Toda proatividade será castigada. Todos os sonhos são devorados. É assim que a vida decorre. É assim que ela escorrem em direção à morte.