Uma madrugada…

Pessoas aparecem
Descarregam seus medos 
E depois partem. 
Não, não dá. 
Não quero ser culpado disso. 
Já tenho as minhas neuroses
As carrego e é pesado. 
E eu, que sou forte, 
Quando no amor, enfraqueço.
Quero me jogar. 
Amar e ser amado. 

Sou um sobrevivente. 
Mas não sei mais por quanto tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s