hurt, perchance to death

Solitariedade do corpo.
Ninguém sentirá a sua.
E você,
Não, não poderá ter a de ninguém.

Alteridariamente
Podemos fantasiar o grito das células.
Jamais ser a dor,

“Dormir, talvez sonhar – eis o problema:
Pois os sonhos que vierem nesse sono
De morte, uma vez livres deste invólucro
Mortal, fazem cismar.”
(Shakespeare, Hamlet, Ato III, cena I)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s