Mordaça

Cala-te mas não fecha as bocas
Vou arrancar um beijo
Até surgir no teu rosto um sorriso,
Boca de gozo!

E como um palmo a medir
A cada beijo saberei o tamanho
De cada gemido calado de prazer.

Não fugirás,
Virás e virará
Até lamber o mais profundo do seu tesão.

Não permitirei palavras,
Só respiração
Pois será o único alimento que terás
Além da água que sai de mim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s